Desafio: Manoel Júnior diz que se prefeito comprovar gastos de R$ 34 milhões dos royalties renuncia candidatura a prefeito de Pedras de Fogo



A disputa política segue a todo vapor em Pedras de Fogo e o atual prefeito junto com seus familiares que comandam a gestão municipal, não cansam de atacar seus adversários políticos. Com isso, o ex-deputado e ex-prefeito Manoel Júnior (Solidariedade) obteve direito de resposta na Rádio Comunitária de Itambé, na última segunda-feira (27), e lançou um desafio a Dedé Romão. “Retiro minha pré-candidatura à prefeitura se a atual a gestão mostrar como foram gastos os mais de R$ 34 milhões recebidos dos royalties do petróleo em Pedras de Fogo”, garantiu.

Manoel Júnior realizou uma consulta e comprovou que a gestão municipal recebeu mais de R$  34 milhões de royalties.  “Quando eu levantei esses dados eu fiquei abismado. Você tem ideia dos valores que o atual prefeito recebeu de royalties do ano que ele entrou até fevereiro desse ano? De janeiro de 2013 a fevereiro de 2020, a prefeitura municipal de Pedras de Fogo já recebeu R$ 34.427.331,13 e ninguém sabe onde foi aplicado esse dinheiro. Se querem me tirar da disputa, é muito fácil. Eu faço aqui um desafio: se o prefeito me disser onde ele aplicou os mais de R$ 34 milhões dos royalties e me explicar, eu não disputo nem essa eleição municipal”, disse Manoel Júnior.

Durante a entrevista, Manoel lembrou que esses recursos dos royalties são destinados a todos os municípios brasileiros a fim de contribuir com a construção de novas obras, mas que em Pedras de Fogo nada foi feito. “Isso é um absurdo, porque dinheiro de royalties só pode ser aplicado em infraestrutura, não pode se aplicar em folha de pessoal, em custeio de compras. Fiz o levantamento e uma unidade básica de saúde se constrói com cerca de R$ 653 mil reais, ou seja, com esses mais de R$ 34 milhões teria dado para construir cerca de 50 unidades e se fosse do tipo 4, dessas mais avanças que tem na Capital com consultórios odontológicos e médicos você faria 37 novos postos de saúde”.

O ex-deputado federal ressaltou ainda que quando foi gestor municipal da cidade não existia esse dinheiro de royalties para o município, mesmo assim a cidade se desenvolveu. “Eu queria recapitular aqui, passei 10 anos e três meses como prefeito de Pedras de Fogo sem receber um centavo de royalties, eu administrei com FPM e ICMS e com muitas dificuldades cumprimos nosso dever. Eu fui prefeito e construi salas de aulas e escolas. Eu nunca vi um gestor fechar escolas, como esse atual prefeito que é professor está fazendo e já fechou cinco escolas”.

 “Eu visitei escolas e unidades de saúde, antes desse período de isolamento social, e os postos de saúde estão em situação de fazer vergonha. Eu como médico me senti envergonhado de ver o estado desses locais, parece que está tudo jogado às traças. E se querem tirar Manoel Júnior da disputa, mostrem ao menos onde estão os recursos dos royalties. Eu não estou falando nem do Fundeb, do SUS, das notas frias, FPM e ICMS, estou perguntando só pelo dinheiro dos royalties do petróleo”, desafiou Manoel.




Portal do Litoral

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CRIME BÁRBARO: Professor de História é assassinado com 31 facadas em Pedras de Fogo-PB (FOTOS/VÍDEO)

Corpo carbonizado é encontrado dentro de Canavial em Itambé PE

Homem é morto e outro fica ferido em Itambé